Por que eu uso o Google+?
5 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 5 Pin It Share 0 Filament.io 5 Flares ×

Esse post não é patrocinado e claro, há certo peso na decisão de fazê-lo sendo um GSA.
Mas neste caso, o peso maior parte da premissa em ser um entusiasta do digital, mercadólogo por paixão e porque não dizer, profissional da área. Também quero deixar registrado que sempre fui fã da marca, mesmo antes de estreitar meu relacionamento com a mesma. Dito isto…

Vamos falar sobre o Google+.
Abreviado como G+ (pronunciado Google Plus) é mais que uma rede social – comumente assim identificado por usuários, é um serviço de identidade mantido, e assim reconhecido, pelo Google Inc.. Teve início em 28 de junho de 2011 e possui hoje, algo em torno de 540 milhões de usuários cadastrados. Destes – de acordo com o próprio Google – aproximadamente 300 milhões de pessoas acessam suas contas diariamente, inclusive este que vos escreve.

G+

Levando em conta as mudanças pelas quais passou o Facebook nos últimos tempos, assumindo – declaradamente – um posicionamento nítido de veículo de mídia, o G+ preocupa-se em se posicionar mais como um organizador e disseminador de conteúdo. Também está intimamente integrado a outros produtos como: Gmail, YouTube, Google Maps, Google Chrome e Google Drive, facilitando a navegação e interação entre eles. Ou seja, se você já é um usuário de algum produto Google, vai adorar o Google+ e suas funcionalidades.

Na visão de não usuários o Plus pode parecer complicado (e deserto) à primeira vista, principalmente para os migrantes ou curiosos do Facebook, acostumados com likes e compartilhamentos. Porém em pouco tempo de uso nota-se a simplicidade e facilidade em encontrar o que se quer, quem se quer, criar seus círculos e já começar a gerar conteúdo. Também começa a ficar nítido que se trata de outros territórios, quando os primeiros posts começam a chegar em sua timeline.

Muitas pessoas não sabem mas, se você tem, pelo menos, uma conta de Gmail, Google Drive, AdWords ou mesmo do finado Orkut, você tem acesso a TODOS os produtos que o Google oferece com um único login e senha e, provavelmente, já possui inclusive um perfil (vazio) no G+. Para descobrir, basta acessar o buscador: www.google.com.br e clicar em FAZER LOGIN – no canto superior direito da página. Ou, clicando em VOCÊ – no mesmo local – e utilizando seu login de qualquer conta Google, será direcionado diretamente para sua conta do Google Plus.

vocegoogle

Vários sites especializados pela web possuem um ou outro post falando das vantagens/desvantagens em usar o G+. Não vou me estender muito nisso, pois acredito que todos saibam – em maior ou menor grau – os prós e contras em se possuir perfis online. Selecionei abaixo apenas algumas funcionalidades positivas e pontuais, deste post do Tecmundo, as quais:

“Os apps do Google Plus são melhores que os do Facebook, ponto forte para quem usa muito o  celular; A possibilidade de videoconferências com os seus amigos (hangouts) é considerada a melhor das ferramentas do Plus; No que diz respeito a pesquisa aprimorada o G+ mostra como é que se faz, possibilitando encontrar outras pessoas falando sobre um assunto, achar amigos rapidamente etc; Os círculos são uma forma intuitiva de classificar os seus amigos e conhecidos de uma forma mais honesta para com você mesmo; Se você quiser realmente que a sua marca ganhe presença nos resultados do Google, este é, certamente, um ótimo atalho a ser considerado.”  Tecmundo

Pensando a nível estratégico, enquanto marca, é importante entender que tudo converge para o mobile e seu mercado cresce rapidamente, estar presente neste segmento  é essencial, porém na outra ponta, é necessário que a sua plataforma funcione devidamente e consiga sincronizar dados com eficiência. O Google+ possui toda sua integração com os apps no sistema operacional Android, e permite que todas as suas informações possam ser acessadas da qualquer lugar e a qualquer hora através de um smartphone.

appgoogle+

Outra parte positiva é a potencialização das Comunidades – para os saudosos do Orkut – agora mais organizadas, com a possibilidade de criação de tópicos divididos em categorias e Hangouts entre os membros. O vídeo abaixo é um Hangout On Air entre membros da comunidade Marketing Digital, no Plus, na época em comemoração aos 300 primeiros membros. Hoje, somos mais de 1000.

O Hangout On Air é um atributo de produto do próprio YouTube, mas muito utilizado dentro do G+, para acima de 100 inscritos. É uma transmissão de vídeo aberta para todos no YouTube – você pode utilizar para palestras, workshops, apresntação de bandas, etc.. Já o Hangout é fechado, somente para seus convidados com numero não maior que 10 pessoas.

Comunidades simples como ‘Eu Odeio Acordar Cedo‘ continuam por lá, ativas e com participação efetiva de seus usuários. Porém as de conteúdo mais relevante – como a Google Maps View, com mais de 23.000 membros que compartilham photo spheres (meu novo vício graças à Câmera do Google) de várias lugares do mundo – possuem maior engajamento e atualizações diárias. O Google sempre incentivou e buscou gerar interesse em seus fóruns e comunidades, aqui não é diferente. Aliás, usuário que sou do G+ desde seu lançamento, posso afirmar que as atualizações ‘pipocaram’ no último ano de uma forma exponencial sendo hoje, o Google+, minha fonte mais utilizada de informação e interação.

A segmentação também é uma das ferramentas mais importantes no G+ enquanto parte do mix de marketing digital. Graças aos Círculos é possível categorizar seus seguidores e seguidos, seja por tipo de conteúdo, local, interesses, e adaptar o tipo de mensagem para cada um deles. Você consegue, por exemplo, compartilhar um post somente com o círculo desejado com no máximo dois cliques do mouse. Consegue gerir os perfis dentro destes círculos facilmente, mudando-os de um para outro ou para um novo círculo. Quanto ao Círculos, também é possível decidir quem pode ver cada informação pessoal em seu perfil. Desde informação sobre contato ou relacionamento, que você pode deixar visível somente para seu círculo de amigos, quanto os históricos escolares e informações profissionais que podem ser visualizados somente por seu círculo de colegas de classe ou trabalho. É uma forma muito segura de compartilhar informações suas somente com quem você decide compartilhar.

Lembrando que, toda e qualquer dúvida que você tiver sobre o Google Plus, poderá pesquisar diretamente na central de ajuda do Plus.

comunidades

Vale também lembrar que várias marcas já se consolidaram fortemente no G+, como a ESPN, que possui mais de 6.000.000 de seguidores e a PlayStation, na casa de 5.000.000 de seguidores, entre outras. As Comunidades, como exemplo, podem ser usadas por marcas para gerar maior interação em volta de um produto ou serviço,com conteúdo muito mais rico, estratégia e inteligência.

Aliás, é necessário fazer um adendo: Uma informação que não foi abertamente declarada pelo Google, mas notada por muitos usuários pelo mundo, é a potencialidade em indexar o conteúdo gerado dentro do G+. Especificamente para marcas o Google+ é uma ferramente eficaz e muito importante em ações de posicionamento. Leve em conta que ele ajuda no ranqueamento do seu site nos resultados orgânicos do buscador. Enquanto o Facebook ainda trava algumas das informações para seus algoritmos, estes navegam tranquilamente pelo Plus.

Há também muita gente profissional e formadores de opinião trabalhando sério em gerar conteúdo no Plus. Como o histórico de usuários da mídia abrange pessoas mais ‘antenadas’, se posso usar esse termo, muitos posts mais trabalhados e melhores análises frequentemente são compartilhadas. Há uma preocupação maior em ser extremamente relevante com tudo o que se gera lá dentro. Claro, ainda existe os memes e fotos com mensagens e pensamentos, alguma coisa de irrelevante e até gifs animados rolando solto pela rede. Porém, mesmo nestes casos nota-se uma maior preocupação com a estética da mensagem.

Enfim, para não estender demais esse post, faltaria falar sobre algumas funcionalidades interligadas com o Android, como o Google Fotos – atualmente embutido no Google+ – com beckup automático no Google Drive. Porém acabou virando um próximo post que já está praticamente pronto e eu compartilho logo mais aqui. É provável que eu faça uma série de posts sobre alguns produtos que eu mesmo utilizo e possuem, de alguma forma, interligação com o Plus.

 Não sou de ficar dando conselhos gratuitos a empresas – eu prefiro cobrar por uma ótima consultoria – mas, se pudesse dar nome a um único, chamaria-o de Google Meu Negócio, que trabalha nos moldes do G+ (criando conteúdo relevante + informações de geolocalização + soluções Google para empresas). Vou falar dele num próximo post.

Levando em consideração o tempo que o Plus teve para atualizações, redesign e readequação + a teoria que diz que a ‘Maioria Inicial‘ de um produto adota-o a partir de seu 3º ano e, comparando a minhas próprias percepções do crescimento exponencial de atualizações e posts tanto em Comunidades quanto em perfis, começo a crer numa migração forte para esta mídia a partir de 2015. Além disso, o Google é o melhor em descontinuar produtos que não dão resultado – baseados numa cultura positiva empreendedora americana – e isso ainda não aconteceu com o Plus. Também não sei qual é o futuro do Facebook, do Ello ou mesmo do Google+, mas indicaria aos que adoram conteúdo, interação e funcionalidades a compreenderem e usarem o Plus. É sério, vocês vão se apaixonar.

usuários

Slide da matéria “Dimensionamento e Potencial de Mercado’ – 6º Período – Graduação em Marketing – Profº Juan Viacava – PUCPR

Written by MarcelGinn®

Não sou chegado de Dalton Trevisan, nem fiz poesia com Leminski, o que não me torna menos vampiro de Curitiba.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *